Curiosidades sobre o Laser luz intensa pulsada

Luz intensa pulsada não é Laser
O aparelho de luz intensa pulsada usa uma tecnologia que emite luz, mas não é um laser. No entanto, assim como nos aparelhos de laser, esta luz gera calor na pele, que atinge vários tipos de alvo: a melanina (sardas), os vasos sanguíneos (microvarizes da face e colo) e o colágeno (flacidez e rugas).
Sendo assim, o tratamento pode ser utilizado para combater as lesões superficiais, como as sardas e microvarizes, assim como estimular a produção de um novo colágeno, dando aspecto de uma pele mais limpa, viçosa e tonificada, com grande melhora das rugas.
O tratamento é feito em 4 a 6 sessões, uma em cada mês, é praticamente indolor e o paciente pode retomar suas atividades aproximadamente 4 horas após a sessão.
Outros tratamentos seriados também podem melhorar a qualidade da pele – peelings, mesoterapia, carboxiterapia – consulte-nos para saber o tratamento mais indicado para o seu caso.

Depilação em peles morenas
A depilação de longa duração com o laser já não é mais privilégio de quem tem a pele clara. Pessoas de pele mais escura, ou que estejam bronzeadas, também podem ser submetidas ao tratamento que elimina por longo período os pêlos indesejáveis, sem o risco de ficar com a pele manchada. O aparelho que permite isso é o Laser de Diodo (Light Sheer®).
O laser elimina o pêlo porque a sua energia é captada pelo pigmento melanina, que dá cor ao pêlo. O efeito desta energia sobre o folículo piloso é capaz de danificá-lo, retardando ou evitando a produção de um novo fio. Por isso, o tratamento só é eficaz em pêlos escuros. Como este pigmento também dá cor à pele, com os outros tipos de laser, a melanina da pele também atrai a energia, causando manchas nas pessoas morenas ou bronzeadas.
O Laser de Diodo possui um mecanismo que protege a pele, dirigindo a energia apenas à raiz do pêlo. Desta forma, a melanina da pele não é afetada, evitando as manchas.
O aparelho recebeu a aprovação do FDA (órgão de controle de medicamentos dos EUA) para redução de longa duração (pois a redução não é definitiva) de pêlos. No entanto, é importante ressaltar que, devido ao ciclo de vida destes, nem todos os fios se encontram na fase ideal para a ação do laser, a fase de crescimento ou anágena. Os fios que não estiverem nesta fase de crescimento, serão menos afetados pelo tratamento e, por isso, podem ser necessárias várias sessões para se obter o melhor resultado (geralmente entre 3 a 5 sessões).
Deve ser dado um espaço de pelo menos 30 dias entre cada sessão, de modo que os pêlos que estejam na fase de queda (telógena) passem para a fase de crescimento, tornando-se, então, mais vulneráveis ao tratamento.
O resultado a ser esperado com a depilação pelo Laser de Diodo é a redução por longo período dos pêlos, mas isso pode variar de acordo com cada caso e localização do tratamento, devido à porcentagem de fios em fase de repouso e características pessoais de cada indivíduo.
É importante ressaltar que os folículos pilosos têm um grande poder de regeneração e podem voltar a produzir os pêlos depois de algum tempo, principalmente se houver a ocorrência de distúrbios hormonais. Quando isto ocorre, geralmente os pêlos são mais finos, claros e de crescimento mais lento.